Breculê

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Fora da panelinha musical.
Como quem não quer nada, e sem a menor pretensão, a música do Breculê veio encontrar ouvidos certos. Um resgate contemporânea a música original brasileira, seus ritmos e sua poesia. O ar jovem dá o tom contemporâneo, nos batendo forte na cara, e dizendo: Somos uma moçada que sabe e faz boa música, com qualidade e bom gosto em sua poesia, sem deixar de ser novo e necessário.

Fora da panelinha dos grandes eixos, e fora também desses novos movimentos que criam outros eixos “fora do eixo”, Breculê resiste pelo talento e admiração dos amantes da boa música.

A novidade de seu trabalho não está na invenção de um ritmo original. A surpresa está nos detalhes dos arranjos, no compromisso com a poesia e na brincadeira que fazem com os ritmos regionais do Brasil. Tudo isso na quebra necessária do estigma de que, a música clássica brasileira só é construída pelas majestades da boemia e seus anos de glória na música popular.

Breculê já está em mim assim como Tom Jobim e João Gilberto.

Mais Breculê:
twitter do @Brecule
facebook do Breculê
Site do Breculê

Vidas Volantes – 2010

1. Breculê
2. Samba do Lago
3. Bem-te-vi
4. Vidas Volantes
5. Réquiem para a Infância
6. D’Ela
7. Lágrimas do Tempo
8. Alma Partida
9. Barruada Gagá
10. Vai Que a Vida Quer Levar
11. Anauê Exú
12. Vidas Volantes (instrumental)
13. Réquiem Para a Infância (instrumental)
14. Barruada Gagá (instrumental)

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Breculê - Vidas Volantes - 2010
Adicionado: 05/03/2011
Baixado: 2032 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Coluna Shuffle – As deliciosas águas de março

Fevereiro acabou. O Carnaval vêm aí. E não para de chover. Não para. Só no domingo, aqui em São Paulo (de onde escrevo essa coluna), foram 109,5 mm de água. A última vez que choveu tanto assim foi em 1993. Ou melhor: choveu um terço de tudo o que choveu em Janeiro. E olha que em no primeiro mês do ano choveu muito. Foi tanta água que vimos cenas muito tristes no Rio de Janeiro. Cai água, terra desce e vidas se vão. Triste. Muito triste. Nesses desabamentos, uma casa especial – não que as outras não sejam – foi embora:

É inevitável não lembrar de Águas de Março assim que o terceiro mês começa. Até porque, realmente, “são as águas de Março fechando o verão.” A casa, infelizmente, não resistiu, mas a música, essa parece que ficará para sempre. Tom Jobim conseguiu narrar em fragmentos (pequenos retratos), que se unem em uma melodia primorosa e gostosa, o ambiente pós chuva. Ali de sua janela, sentado ao piano, Tom viu tudo. Ele viu a chuva passar. A música exala aquele cheiro gostoso de mato molhado. Isso é ou não é genial?

Dando um passeio pelas ondas internéticas, achei várias versões da música. A que mais me impressionou, talvez, tenha sido em hebraico. Encontrei uma versão do próprio Tom Jobim cantando com o Caetano Veloso e com o Chico Buarque – encontro especial esse. Ha uma versão, inusitada, de Damien Rice e Lisa Hannigan cantando as Waters of March. Não deixei de ouvir, é claro, a linda versão em que ele e Elis cantam….

A verdade é que essa música é uma pérola do repertório brasileiro. Ela é inconfundível. Você ouve e sabe que é ela. Seja em hebraíco, inglês, português… Seja só a melodia, ou seja cantanda.

Não poderia deixar passar o mês sem falar dela. Mesmo sendo clichê, é sempre uma delícia falar de Águas de Março.

João Brasil

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Chão, chão, chão, chão, chão…
Não tem essa! Podemos negar tudo, menos a nossa música.
Não seríamos a musicoteca, um espaço dedicado a música verdadeiramente pura e completamente brasileira se negássemos qualquer pedaço do que somos em nossa verdade. Você pode até recusar, disfarçar, mas no fundo o sangue pulsa e a coisa esquenta quando ouvimos uma batida.

E para não fazer feio na categoria BRASIL fomos buscar o choque, atração e aversão! O impacto do clássico com o popular, a cultura de massa com o fino da bossa nova.

O talentoso carioca, João Brasil é considerado o mestre do MashUp na terra tupiniquim. Aliás, não existe coisa mais brasileira do que misturar, e misturar é com esse cara! Figurinha disputada nas festas mais hype’s do planeta! Uma importação na mais fiel reprodução brasileira. Cool! É Made in Brasil. Original! Vem com a musicoteca misturar Funk e Tom Jobim! Já pensou nisso? E não é só isso, o seu Myspace é repleto de compilações incríveis, e tudo disponível para download! Dá uma passada lá e se joga nos downloads!

Até pra ser escrachado e popular é possível apresentar bom gosto! ;-P

Mais João Brasil:
twitter do @JoaoBrasil
facebook do João Brasil
MySpace do João Brasil

Tom Jobim Loves Baile Funk – 2011

01. Garota do Chefe ( Tom Jobim, Astrud Gilberto and Stan Getz X Mc Max)
02. Anos de Dako (Tom Jobim X Chico Buarque X Tati Quebra Barraco)
03. Só danço Vuk (Tom Jobim, João Gilberto and Stan Getz X Pretinho Tenor)
04. Operadoras de Março (Tom Jobim and Elis Regina X Gorila e Preto)
05. Eu Sou Wave (Tom Jobim X Mc Marcelly)
06. Chega de Rebolar ( Tom Jobim X Gaiola da Popozudas)
07. Samba de Uma Adoleta Só (Tom Jobim X Bonde do Tigrão)
08. Bota a Mão no Passarim (Tom Jobim X Mcs Maiquinho e Alexandre)
09. Funk do Avião (Montagem João Brasil)

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: João Brasil - Tom Jobim Loves Baile Funk – 2011
Adicionado: 02/03/2011
Baixado: 1957 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Boss In Drama

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Você não vai conseguir ficar parado!
É raro um artista de música eletrônica conquistar um público tão amplo no Brasil. Péricles Martins foi além, ele não só agradou os brasileiros, mas também o cantor Justin Timberlake que através do seu blog oficial elogiou bastante as músicas do artista.

Boss In Drama é um projeto idealizado pelo jovem produtor que em 2010 venceu o prêmio de melhor artista eletrônico no VMB. Outra grande conquista do músico no ano foi o contrato com o selo Vigilante (braço da maior gravadora independente do Brasil, Deckdisc). Sua performance explosiva rendeu convites para participar de eventos internacionais, dividindo o palco com grandes nomes do indie como Franz Ferdinand, LCD Soundsystem e KT Tunstall.

Após aparições em importantes festivais pelo mundo, Péricles passou a ser um nome comum a frequentar as pautas das emissoras do Brasil, fazendo apresentações desde o prêmio Multishow até no Big Brother Brasil.

Em 2011, Boss In Drama lançará o seu álbum de estréia, e para deixar você ansioso por esse super disco, fique com o mais recente EP.

Mais Boss In Drama:
twitter do @BossInDrama
facebook do Péricles Martins
MySpace do Boss In Drama

Favorite Song EP – 2011

01. Favorite Song
02. I’ve Got Tonight

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Boss In Drama - Favorite Song EP - 2011
Adicionado: 02/03/2011
Baixado: 1400 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.