Molungo

Molungo

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A unidade que consiste em viver os ritmos.
Desde 2008 o coletivo curitibano e os variáveis timbres do Brasil encontraram-se em busca de uma necessidade em comum: pesquisar e mesclar os ritmos das vertentes da cultura popular brasileira com seus ritmos de raíz, como o ijexá, o maracatú e o coco. O encontro dessa pesquisa e a reverberação da aplicação do som pelos artistas foi tão intenso que deu origem ao primeiro disco homônimo do grupo Molungo em 2009 quando ainda contava com o brilhante vocal de Iria Braga.

Depois de passar por novas influências e lugares pelo Brasil inteiro e também fora dele, o grupo continua circulando e acaba de nos presentear com o seu mais novo álbum Mais Agreste. Um universo de de novos ritmos e energias pelo agreste brasileiro redesenhando todas as possibilidades de aplicação dos avessos climáticos entre nordeste e sul do país. Uma bela amostragem do frescor que pode ser servido no banquete de sons orgânicos fartos em nosso vasto mapa da música. Considerando sempre a qualidade e a boa intenção da viagem, recomendo aceitar a passagem, fazer o download e viajar neste disco.

Formado por Caio Guimarães, Cauê menandro, Carlito Birolli, Gui Handa, Luís Piazzetta e Fernando Lobo, Molungo ainda traz em sua árvore de parcerias e bons frutos como Luiz Felipe Leprevot, Lenita, Rodrigo Ribeiro e Helô Mara nas composições responsáveis.

Não são todos os dias que as oportunidades nos acalantam com deliciosos climas para sair da mesmice do universo comum. Para uma vida saudável, alimentação saudável, não poderia faltar a música saudável e que necessariamente se integra aos nossos climas diários.

Por isso, recomendo não somente a descoberta do Molungo, como também a descoberta de cada uma dessas pessoas que integram seu universo e paralelos.

Descobrir e experimentar é poder ser o que me vez encantado pelo disco e também pela excelente vibração dos shows do grupo. Então convido você a tirar um bom momento para fazer as coisas passarem como uma boa viagem.

Saiba mais:
Facebook do Molungo
Youtube do Molungo

1. Agô – Caio Guimarães e Cauê Menandro
2. Em Frente – Grupo Molungo
3. Molungo – Cauê Menandro, Carlito Birolli e Pedro Vasconcelos
4. Èmí – Cauê Menandro, Caio Guimarães e Gui Handa
5. Cacau Caju Laranja – Carlito Birolli e Luiz F. Leprevost
6. Mais Agreste – Cauê Menandro, Carlito Birolli e Luiz F. Leprevost
7. Medo – Luís Piazzetta e Carlito Birolli
8. Referido Marginal – Carlito Birolli, Matheus Lacerda e Luis F. Leprevost
9. Budapeste – Cauê Menandro, Carlito Birolli e Matheus Lacerda
10. Inconstante – Luís Piazzetta, Cauê Menandro e Carlito Birolli
11. Yá Omin – Luís Piazzetta
12. Semifinal – Cauê Menandro, Luís Piazzetta e Carlito Birolli
13. Òrún – Cauê Menandro e Caio Guimarães

Ficha técnica do Mais Agreste:

Músicos:
 Cauê Menandro, Carlito Birolli, Luís Piazzetta, Fernando Lobo, Gui Handa, Caio Guimaraes, Marco Aurélio, Sergio Freire, Sergio Albach, Siba, Iria Braga, Dani Zandonai, Alexandre Razera, Leila Tascheck, Romildo Weingartner, Winston Ramalho, Mara Fontoura, Thaiana Barbosa, Roseane Santos, João Triska, Dú Gomide e Claudio Menandro.

Gravado por:
Luís Piazzetta, Lucas Paixão, Henrique Mayer e Rodrigo Ramos.

Produção musical:
Luís Piazzetta.

Mixado e Masterizado por:
Fred Teixeira no estúdio Gramofone Musical em Curitiba.

Mais Agreste – 2014
Mais-Agreste
1. Ago
2. Em Frente
3. Molungo
4. Emi
5. Cacau Caju Laranja
6. Mais Agreste
7. Medo
8. Referido Marginal
9. Budapeste
10. Inconstante
11. Ya Omin
12. Semi Final
13. Orun

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Molungo - Mais Agreste - 2014
Adicionado: 14/09/2014
Baixado: 3301 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Caio Prado

Caio-Prado

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Sobre desaprender e libertar-se para o que vem, nos faz ir sem deixar de ficar.
Renascer sobre o que se é personifica a poesia musicada do jovem Caio Prado em seu primeiro álbum autoral. Entre dois tons de delicadeza e força, e quatro cordas de tensões delineadas por sensações, Caio nos apresenta uma compilação de crônicas para uma libertação sobre os dramas e suas absolvições que podemos nos conceder para buscarmos uma nova fase. Um confessionário libertador de fatos e colapsos de nossa consciência, as verdades musicadas para a ressuscitada canção.

Construíu-se o lugar onde a penumbra e o silêncio encontraram o tom da pele e do toque para sí. Ousadia na descarada forma de apresentar a dor e o seu viés bordô com movimentos suaves que podem ser sensivelmente percebidos desde a audição até a experiência do encarte físico. De dentro para fora o que fica é um eco para uma imensidão de novas e possíveis histórias.

Nas cordas que constroem um álbum e suas harmonias guiadas pelo vocal de Caio Prado, grandes músicos se privilegiam da fácil maximização das emoções da outra face interprete do artista. Entre o aço e o nylon, as estruturas são humanizadas por Cláudio Bezz (violão), Aramis Rocha (violino), Robson Rocha (violino), Daniel Pires (viola), Deni Rocha (violoncelo) com a sublime produção musical de Clemente Magalhães e Maycon Ananias, e coproduzido por Cláudio Bezz. Uma obra inquestionavelmente tocante e com a maior responsabilidade que a independência de um artista pode alcançar. Sem altos e baixos, tudo está no tom e na dança das cordas de um conselho de músicos que comandam a grande valsa do agora.

Me apaixonei pelo disco na primeira prévia das canções e fiquei honrado em também poder assinar a arte gráfica da obra e integrar a identidade de Variável Eloquente. As fotos são de um dos mais ousados jovens da fotografia brasileira, Gabriel Wickbold, e produção e direção executiva de Rebeca Brack e Ana Campos, um time integrado e que completam a outra parte da profissionalização de um grande e novo disco do multi-sensível Caio Prado.

Para romper o silêncio e reintegrar as reflexões distanciados por nossos momentos de auto-explosão, nada tão recomendável e provocativo do que a mais nova obra de Caio Prado: Variável Eloquente.

Saiba mais:
Site do Caio Prado
Facebook do Caio Prado
Youtube do Caio Prado

Variável Eloquente – 2014
Variavel-Eloquente
1. Prelúdio
2. Maldade do meu bem
3. Lamento
4. Se um dia
5. Cantiga do início
6. Meu perdão
7. Anomia
8. Não recomendado
9. Roteirista
10. Variável eloquente

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Caio Prado - Variável Eloquente - 2014
Adicionado: 12/09/2014
Baixado: 4136 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Trombone de Frutas

Trombone-de-Frutas

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Se eu, como um amante da música pudesse definir o atual sabor da minha vida, eu poderia facilmente me apropriar das delícias que são experimentar a vigorosa salada sonora do Trombone de Frutas. Envolvidos em vários capítulos dos meus momentos de paixão por Curitiba, suavemente o sexteto preencheu com boas trilhas e energias vários capítulos minhas novas experiências com a música. Ainda bem!

Sob um céu em degrades de verão, outono, inverno e primavera, completo quase um ano desde o primeiro show do Trombone de Frutas que vivi na Musicletada de Curitiba em 2013. Não paro de descobrir a aplicação de suas canções, e de tanta energia boa concentrada em suas apresentações por onde tive a oportunidade descobrir bons amores. O amor pela natureza das pessoas na arte, pelas estampas que escolhemos para vestir nossos gestos, a direção ao leve, ao possível, pela acessibilidade da alegria e a democratização dos encontros possível. Desembarcar em um novo lugar para refazer uma vida e ouvir “tira a mochila pra passear, tira pra ficar mais leve” e ainda estar cercado de boas pessoas e energias é, no mínimo, uma indireta certeira ao meu amor pela canção e por aquilo que existo.

Trombone é um coro de instrumentos humanos sensíveis e de publico brilhantemente radiante. Com uma estética urbana que flui através das responsabilidades das ações que projetam um mundo de natureza mais humana, a dica é: curtir a bicicleta, por exemplo, ela não interfere somente no transito de onde vivemos, mas também na forma que podemos praticá-lo. Alterar as formas, as vias, a alimentação e as sensações do bem é a essência transmitida nas apresentações e belas composições aplicadas em seu primeiro disco “Chanti, Charango?”.

Formado pelos vibrantes artistas: Conde Baltazar (voz e composições), Marc Olaf (piano, flauta transversal e também compositor nas canções), Rodrigo Chaves (baixo), João Taborda (bateria), Marcel Cruz (percussão) e Thiago Ramalho (guitarra e também na composição de Brastempp), o Trombone envolve artistas. Um coral de pessoas dão o tom na arte gráfica de sua identidade visual – as super inspiradoras do Wake Up Colab -, nas parcerias para a tocante e saborosa produção de palco, na luminária quente de Fredy Kowertz, até a seleção das frutas que o compõe a decoração do show para serem saboreadas pelo fiel e apaixonante público.

Na mira do futuro possível Trombone resgata a celebração da música pelas pessoas que a usam como um interlocutor da cidade, das sensações e dos reflexos das nossas composições, que para uns viram música e para outros trilhas que impulsionam o bem.

Com lindas conspirações pela arte, o sexteto também compõe seu disco com figuras especiais que também estampam esse lindo álbum: Felipe Cordeiro, Leandro Stonga, Palhaço Sarrafo e Rimon Guimarães. Falar de “Canhti, Charango?” não é falar apenas de boas e agradáveis canções. Falar do Trombone de Frutas é falar de verdade, do que é possível sentir ao experimentar equilíbrio e bom astral ao executar um instrumento criando sensações de arte.

Uma celebração de belezas que conheci através do projeto Ruído Sessions curitibano que apontou boas revelações curitibanas para as próximas estações e ficou para sempre em mim desde o Festival Suave. Um projeto que ainda devo detalhar com grande amor aqui mesmo na musicoteca.

Saiba mais:
Facebook do Trombone de Frutas
BandCamp do Trombone
Canal do Trombone no Youtube

Chanti, Charango? – 2014
Chanti-Charango
1. Taca Fogo / Tristeza
2. Umbrais
3. Brastempp
4. Panderá / Loteria
5. Bicicletas Olaf

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Trombone de Frutas - Chanti, Charango? - 2014
Adicionado: 06/09/2014
Baixado: 3311 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Leminskanções por Estrelinski e Os Paulera.

Estrelinski

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A questão é a seguinte: eu quero ficar semi-profissionalizado em matéria de música por uma questão inclusive de criatividade. (…) Eu quero ficar meio com um pé atrás e um pé a frente dentro desse universo da música popular“, disse o Paulo em uma entrevista para a Rádio Brasil 104.

Nada permanece tanto ao invisível quanto a genialidade do artista. Assim a multiplicidade do curitibano Paulo Leminski continua a reverberar sobre as clássicas e modernas mídia de difusão da linguagem. Poeta, escritor e desbravador dos temas da natureza humana e das relações escritas e vividas em seu universo de migrações de culturas e de artes, Paulo Leminski continua perene em sua essência, inegável na história e necessário inspirador ao novo. Além de sua importância poética, Paulo Leminski também permeou suas obras pelo viés da música. Aos pesquisadores de sua obra e astutos por sua linguagem, era sabido que alguns clássicos interpretados por Caetano Veloso, Arnaldo Antunes, Itamar Assumpção e Paulinho Boca tinham provincia “Leminskiana” em sua autoria, a mais jovem com mais negligência, porém, com mais interesse em sua redescoberta. O choque das gerações começa a conectar-se à origem dos pontos, à teia de sua série de mídias chega à um novo sentido sensorial, depois de seus clássicos literários, Paulo Leminski ganhou os museus mais importantes do Brasil e agora se apronta para o universo musical, tão intensa e representativa quando as precedentes.

“Leminskanções” é a nova obra projetada para além de sua vida. Após seis anos de pesquisas dedicadas aos arquivos musicais de Paulo Leminski, Estrela Ruiz Leminski, também escritora, poeta, compositora e cantora do “Música de Ruiz” em dueto com Téo Ruiz, acaba de concluir um belo álbum duplo com composições exclusivas e parcerias de um dos bigodes mais modernista da literatura brasileira. A obra é assinada por “Estrelinski” e “Os Pauleira” que também formam o elenco de corpo que apresenta e veste respeitosamente as canções do disco duplo juntamente com artistas integrados às obras do Paulo. “Os Paulera” compõe duas formações regionais entre Curitiba e São Paulo, onde aconteceram as gravações dos discos.

Um dos discos traz composições inéditas de Paulo Leminski e o outro canções em parceria e participação de outros amigos artistas como Arnaldo Antunes, Zeca Baleiro, Morais Moreira, Zélia Duncan, Serena Assumpção, Ná Ozzetti, Bernardo Bravo e André Abujamra. No contraponto dos clássicos, o disco ainda aponta novos artistas que também participam nos coros de algumas faixas, são eles: Uyara Torrente (Banda mais Bonita da Cidade), Leo Fressato, Grace Torres (Grupo Fato), Iria Braga, Otto Nascarella, Juliana Cortes e Rogéria Holtz que integram a atual e vibrante construção da atual cena curitibana.

Para expandir as multiplicidades de um dos gênios que mais inspiram a geração vanguardista de artistas e apaixonados por arte contemporânea, esse duplo disco chega em boa hora. Na aparente impossibilidade de alterar as intenções de um artista, “Leminskanções” chega para mostrar as causas e as possibilidades visionárias que estabelecem a verdade e a força do amadurecimento genuíno de um ícone da arte reconstruído de diversas formas por diferentes tempos, lugares e olhares. A mais nova obra que chega ao nosso acervo musical brasileiro não se trata apenas da manchete do “inédito”, a seleção apresentada traz um panorama coerente ao universo e conexões já estabelecidas em vida pelo autor. Numa fibra orgânica composta por pessoas, lugares, arte e seus pensamentos, tudo se reencontra em nessa compilação, e que não é apenas bela, mas naturalmente compreendida em sua vontade que parece permanecer além de nós.

Para comemorar os 70 anos que Paulo Leminski completaria hoje (24/08), Estrelinski e Os Paulera fazem show especial de pré-lançamento do disco Leminskanções nesta noite no Auditório do Museu Oscar Niemeyer em Curitiba às 19h.
Para saber tudo sobre o show basta clicar AQUI Ó! ,-)

Encarte digital com todas as informações:
clique aqui para ampliar!

Ficha técnica do Leminskanções:
Gravado por:
Natalia Mallo, Fred Teixeira, Chico Santarosa, Du Gomide, Guilherme Correa, Valderval Filho, Mariá Portugal, Denis Mariano e Téo Ruiz.

Produção musical:
Natalia Mallo e Fred Teixeira.

Mixado por:
Fred Teixeira no estúdio Gramofone Musical em Curitiba.

Masterizado por:
Ray Staff no Air Studios Mastering em Londres – Inglaterra.

Design por:
Lado B Design (Marco Mazzarotto e Carina Cardoso).

Saiba mais:
Site do Leminskanções (baixe os disco livres lá também)
Facebook do Música de Ruiz
Site do Música de Ruiz

Leminskanções – Disco duplo

Leminskanções – Disco 1 – Essa noite vai ter sol – 2014
1. Desilusão by Paulo Leminski
2. Ogum by Paulo Leminski
3. Razão by Paulo Leminski
4. Verdura by Paulo Leminski
5. Não Mexa Comigo (1) by Paulo Leminski
6. Filho de Santa Maria by Paulo Leminski
7. Se Houver Céu (2) by Paulo Leminski
8. Luzes by Paulo Leminski
9. A Você Amigo by Paulo Leminski
10. Navio by Paulo Leminski
11. Mudança de Estação by Paulo Leminski
12. Esta Voz Esta Sendo Ouvida em Marte by Paulo Leminski
13. Valeu by Paulo Leminski
14. Adão by Paulo Leminski

Leminskanções – Disco 2 – Se nem for terra, se transformar – 2014
1. Diversonagens Suspersas by Natalia Mallo e Paulo Leminski
2. Dor Elegante by Itamar Assumpção e Paulo Leminski
3. Sinais de Haicais (3) by Zé Miguel Wisnik e Paulo Leminski
4. Transformar by Moraes Moreira e Paulo Leminski
5. Live With Me (4) by Paulo Leminski e William Shakespeare
6. Hard Feelings (5) by Itamar Assumpção e Paulo Leminski
7. Hoje Ta Tão Bonito by Fortuna, Edvaldo Santana e Paulo Leminski
8. Oxalá by Moraes Moreira e Paulo Leminski
9. Sou Legal Eu Sei (6) by Ivo Rodrigues e Paulo Leminski
10. Promessas Demais by Moraes Moreira, Zeca Barreto e Paulo Leminski
webê!
fartô essa ali no site
11. Nóis Fumo by Alice Ruiz e Paulo Leminski

(1) Participação especial de Arnaldo Antunes
(2) Participação especial de Zeca Baleiro (artista gentilmente cedido por Som Livre/RGE)
(3) Participação especial de Zélia Duncan (artista gentilmente cedida por DUNCAN DISCOS)
(4) Participação especial de Ná Ozzetti
(5) Participação especial de Serena Assumpção
(6) Participação especial de Bernardo Bravo

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Estrelinski e Os Paulera - Leminskanções - 2014
Adicionado: 24/08/2014
Baixado: 8777 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.