A Fase Rosa

A-Fase-Rosa

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Mil tons de Minas Gerais.
Depois de seus dois EP’s e seu último álbum Homens Lentos de 2013, A Fase Rosa lança sua mais nova e quarta obra intitulada Leveza. Uma aquarela de tons mineiros suavemente sobrepostos em uma tela musical que reinventa a sonoridade da canção das Gerais. O quarteto formado pelos jovens e talentosos artistas Fernando Monteiro (bateria e voz), Rafael José (guitarra e voz), Rodrigo Magalhães (baixo e voz) e Thales Silva (guitarra e voz) – que também teve o seu primeiro álbum Minimalista lançado este ano aqui mesmo na musicoteca – tropicalizaram as possibilidades do “jeitim” mineiro de se fazer perceptível sem perder o charmosa e, a já clássica timidez romântica das Minas.

Leveza é como uma tela ainda fresca, de cores abstratas, tropicais e de suaves contornos que parecem permearem entre sí sem o imediatismo moderno de se fundirem na busca de novos tons. As melodias e arranjos delicados parecem não sair da tradicional formação de uma banda de rock, embora sua base seja sim este tripé de baixo, guitarra e bateria. Nunca pensei encontrar uma tela tão representativa da pluralidade dos ritmos regionais brasileiros com as certeiras caetaneadas de Thales Silva e a memória afetiva de referências de uma geração delicadamente colocadas em pontos livres de cada composição. Certamente a nova fase da música mineira jamais será um afronto à sua história cronológica, a qualidade é perene e o sofisticado tom de rosa só confirma o pleonasmo da música mineira de qualidade.

Na busca de um novo olhar e da inserção de novas sensações para os experimentadores da música independente brasileira, A Fase Rosa realmente chegou para nos ensinar um pouco sobre a elaboração da qualidade da canção, sua contemporização sem a obrigatoriedade de “miXturas” globais para nos aconchegar ao novo. A nova fase requer muita consciência na elaboração das cadências que nos abrigam em novos e confortáveis espaços sonoros, estes respeitosamente aplicados pela produção musical do compositor e também vocalista do quarteto, Thales Silva. Parece um novo acerto essa elaboração da unidade sonora guiada pelo compositor e cantor de um grupo tão participativo e num resultado tão equilibrado onde cada toque de cor vem cadencialmente dessas quatro mãos.

Tudo certo. Tudo respeitosamente músical e possível apenas no simples.
Uma banda que não precisa ser mar, nem ar, nem terra… Mas uma banda que é tudo natureza. Com cores e movimentos que não vemos mas que a poética trata de nos entregar em perfeita harmonia auditiva.

Ficha Técnica – Álbum Leveza, 2014
A Fase Rosa:
FERNANDO “FEIJÃO” MONTEIRO – Bateria, percussões, wave drum e voz
RAFAEL JOSÉ – Guitarra, viola caipira e voz
RODRIGO “BOI” MAGALHÃES – Baixo e voz
THALES SILVA – Guitarra, violão, cavaco e voz

Produzido por Thales Silva
Co-produzido por A Fase Rosa, Henrique Matheus e Thiago Correa
Mixagem e masterização: Henrique Matheus
Gravado por Bruno Correa, Henrique Matheus e Thiago Correa nos estúdios “Frango no Bafo” e “Murilo Correa”
Arranjos e pré-produção: A Fase Rosa
Participações especiais: Dudu Nicácio, Patrícia Rezende, Paula Berbert e Thiago Correa
Design: Lucas Carvalho
Maquiagem: Maria Flor Souza
Fotos: Tiago Nunes

Saiba mais sobre A Fase Rosa:
Site d’A Fase Rosa (Baixe a discografia todinha lá também, Xuxu!!!)
Facebook d’A Fase Rosa
Instagram da @AFaseRosa
SoundCloud d’A Fase Rosa
Youtube d’A Fase Rosa
BandCamp d’A Fase Rosa

Leveza – 2014
Leveza-AFR
1. Mãos Unidas (Thales Silva)
2. A Praia (Thales Silva)
3. Leveza (Thales Silva)
4. Treasures and Tragedies (Thales Silva)
5. Paraíba (Thales Silva e Rafael José)
6. BH-SP (Thales Silva)
7. Guanabara (Thales Silva)
8. Essa Nega me falta (Thales Silva e Paula Berbert)
9. Florzinha (Thales Silva)
10. Cheiro bom (Homenagem ao Tibet) – (Thales Silva e Paula Berbert)
11. Vadiar (Thales Silva)
12. Coisa Preta (Thales Silva)

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: A Fase Rosa - Leveza - 2014
Adicionado: 03/11/2014
Baixado: 2404 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Evandro Camperom

Evandro-Camperom

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pernambuco é mesmo uma mina rica com o melhor do nosso tesouro, a arte. Há anos permaneço conectado ao nordeste, e confesso que essa conexão se dá por um elo maior chamado música. Em seu mar de novos clássicos da música independente brasileira o período é de mais cheias e a primeira maré alta dessa nova onda se chama Evandro Camperom. O espirito de poeta e homem de ferro nasceu em São Lourenço da Mata e é radicado paulistano há vinte anos, onde mediou seu intercâmbio artístico entre a origem e o presente. Depois de seu primeiro disco Algazarra (2009), Camperom mais que se reinventou, ele nos reinventa.

Ferramenta Quente é, de longe, um expoente poético representativo na nova música. Ancorado em melodias firmes, sua estética mescla a origem e as histórias que trafegam seu porto. Camperom colocou seu barco nesse novo mar de novidades, mas sua direção é muito bem guiada pelas velas de sua forte poesia. A densidade das letras nos entregam as verdades e suas consequências, seu chão e seu céu. A realidade que invade as linhas sonantes de guitarra, baixo e bateria fazem desse mar, uma tempestade de pensamentos e uma calmaria de possibilidades quando a direção é sempre o amor. Está delicado, sem estigmas, sem mornidade, um rastro de boas ondas agitadas pelo calor de sua criatividade.

Ainda compondo os mastros que guiam esse álbum mar adentro, participações respeitosas de Junio Barreto, Rodrigues Camperom, Bruno Tesselli e Daniel Brita que também já conhecem muito bem os vetos da boa música. Com a beleza da direção musical de Fabá Gimenez e Caio Andrade, e ainda com seus parceiros de composição Chico Valle e Caio Andrade.

Recomendo para hoje e para o futuro de nossa música.
Mais Evandros e Camperons em nossos mares rumo às boas e necessárias minas da boa matéria prima: a vida.

Show de Lançamento do disco Ferramante Quente:
27/nov/2014
Espaço Serralheria – São Paulo – SP.
Saiba mais sobre o evento clicando aqui!

Saiba mais:
Site do Evandro Camperom (baixe o disco lá também)
Facebook do Evandro Camperom
SoundCloud do Evandro Camperom

Ferramenta Quente – 2014
Maquina-quente
1. Lábia (Caio Andrade / Evandro Camperom)
2. Mãe (Evandro Camperom)
3. Samba pra ela (André Bedurê / Evandro Camperom)
4. O sonho dos bichos (Chico Valle / Evandro Camperom)
5. El comandante (Evandro Camperom)
6. O última cantor (Evandro Camperom)
7. Lajedo (Evandro Camperom)
8. No pino do meio dia (Evandro Camperom)
9. O céu (Evandro Camperom)
10. Campolina (Evandro Camperom)
11. Ciranda triste (Evandro Camperom)

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Evandro Camperom - Ferramenta Quente - 2014
Adicionado: 28/10/2014
Baixado: 2050 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Siricutico

Siricutico

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Música para grandes corações.
É assim que aconteceu com o quarteto curitibano Siricutico: um encontro de exagerados corações que aplicam a disciplina do bagunçar em mão dupla, tornando o ato de socialização da arte entre diferentes gerações na mais forte transgressão para novos grandes corações.

Formado pelos animados artistas Mariana Ribeiro, Isadora Flores, Marcel Cruz e Marc Olaf (também do Trombone de Frutas), que assina a sua primeira produção musical e também os arranjos do inicial álbum homônimo do quarteto, o grupo vem conquistando seu público desde 2011, quando foram convidados para uma apresentação no Bicicletário Livre. É óbvio que esse convite não aconteceu por acaso, alguém visionou a confusão necessária que esses quatro inquietos eram capazes de aprontar com um pouco mais de tempo para as brincadeiras e seus brinquedos da vida e da imaginação.

O disco parece de gente grande. E é! Também parece infanto. E é! Parece astuto. E é! Parece de nosso ontem, ou pode ser o nosso hoje. E se nenhum dos dois confluírem, podem, quem sabe, ser o nosso novo amanhã. A musicalidade que nasce para todos, “quase” sempre cai para o lado da insuficiência perceptiva de mais camadas de informações aplicadas na estrutura das canções. Um exemplo é a maior e mais fácil popularização de hits sem sugestividade à descobertas e amplitude de suas reflexões. Muito diferente da didática artística natural de cada um concebida para sua essência. Foi neste momento que optaram então em fazer musica pesada para pais, filhos, sobrinhos, cachorros e amigos, sem pedir silêncio para ganhar a atenção. Siricutico é feito de inúmeras cores, encaixes, sons, gritos e sustos que unem a poética da memória afetiva à sua expressão construída no palco e um interessante espetáculo de interpretação da música para todos os tempos e gêneros.

Uma obra que reagrupa sensações num liquidificador de sons, dispensando todos os anos e as alturas que travam toda vez que temos que fazer arte sob encomenda. Uma delícia de disco para ouvir e sentir boas memórias que podem nos ajudar a dançar com reggae, soul, rock progressivo e outras coisas. Um novo tempo chamado apenas de: pessoas. Não acho que seja algo feito unicamente para crianças, nem para adultos, ou pais, etc. E foi aí que o quarteto me pegou: na possibilidade de criar grandes reflexões e aprendizados unindo as experiências entre as gerações.

Além do CD, o encarte físico do álbum é um espetáculo à parte. São 24 páginas de conteúdo interativo para ouvir, cantar e se divertir em diferentes lugares ou com diferentes pessoas, todos eles assinados pelo artista curitibano André Ducci.

Baixe e brinque sempre com boa música!

E se você estiver por Curitiba hoje ou amanhã, poderá assistir ao espetáculo do grupo ao vivo no Teatro Paiol fazendo o lançamento especial desse belo trabalho. Muito recomendado.
Basta clicar aqui para saber tudo sobre os shows! ,-P

Saiba mais:
Site do Siricutico (Baixe o disco lá também, Xuxu!)
Facebook do Siricutico
Youtube do Siricutico
SoundCloud do Siricutico

Siricutico – 2014
Capa-Siricutico-2014
1. Sou Música
2. Cama de Gato
3. A Incrível História de Nós Mesmos ou Chegança ou Uôu Uôu
4. Bala de Banana
5. Cavalinhos 1 (Tô começando a achar…)
6. Cavalinhos 2 (Achei)
7. Cavalinhos 3 (Pacatá)
8. Brincar de Brincadeira
9. Bagunça
10. Okina

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Siricutico - Siricutico - 2014
Adicionado: 12/10/2014
Baixado: 2272 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Telecoteco

Telecoteco

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O charme do novo erudito. A sofisticação que não falta mais.
Elegante e autêntico, o sexteto de jovens estudantes – na época – de música da Unicamp se reuniram em 2010 para elaboração de uma pesquisa sobre a obra de Noel Rosa e não se largaram mais. O mesmo material de pesquisa se transformou em espetáculo com mais de 30 apresentações pelo campus da universidade e também em São Paulo e Minas Gerais.

A união do grupo se deu pela integridade da qualidade e do gosto pela erudito popular que mescla a obra do seu primeiro trabalho autoral e que também aponta novos parceiros em algumas composições como Guto Leite, Lucas Bohn, Carlinhos Campos e Bárbara Malavoglia. O reino do Telecoteco é composto por Bruna Luchhesi (voz), Thomaz Souza (sax soprano) Victor Polo (guitarra), Diogo Nazareth (piano), Pedro Destro (baixo elétrico) e André Oliveira (bateria).

Tive a honra de conhecer os trabalhos da vocalista Bruna Luchhesi graças as conexões de amigos de bom gosto, neste caso, o Lineker, excelente cantor, bailarino, interprete, mineiro, e supure sensível que sempre me traz maravilhas, como me alertar para acompanhar as gravações e lançamento deste maravilhoso grupo. Desde então foram meses de boas surpresas a cada play neste álbum.

Um disco que acalanta a alma, relaxa o corpo e equilibra as energias… Um disco que viajou comigo por quase todo o Brasil neste ano. Entre as viagens teve a surpresa de encontra com a Bruna em eventos de amigos e ótimos lugares, uma confirmação de que estaríamos juntos para sempre por união da música, da arte e das pessoas que dela conseguem tirar vida, amor e energia para continuar todos os dias. Mudar, mudar, mudar… Era tudo o que eu precisava nesses últimos meses de peregrinação musical e o que mais me tocou foi esse álbum ironicamente chamado de É Hora de Trocar as Válvulas. Então, para começar um novo level na musicoteca, vamos dificultando e aprimorando os paladares auditivos. Vamos para além, vamos trocar as válvulas!!!

Saiba mais:
Site do Telecoteco (baixe o disco livre lá também, Xuxu!!!)
Facebook do Telecoteco
twitter da @BruLucchesi

É Hora de Trocar as Válvulas – 2014
hora-de-trocar-as-valvulas
1. Fantástico
2. Guiomar
3. Nó
4. A História de João
5. Cafezal
6. Três Apitos
7. Cordiais Suadações
8. Prece
9. Quando o Tempo For
10. Será
11. Lina
12. Vento e Tempestade

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Telecoteco - É Hora de Trocar as Válvulas - 2014
Adicionado: 08/10/2014
Baixado: 2256 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.