Leminskanções por Estrelinski e Os Paulera.

Estrelinski

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A questão é a seguinte: eu quero ficar semi-profissionalizado em matéria de música por uma questão inclusive de criatividade. (…) Eu quero ficar meio com um pé atrás e um pé a frente dentro desse universo da música popular“, disse o Paulo em uma entrevista para a Rádio Brasil 104.

Nada permanece tanto ao invisível quanto a genialidade do artista. Assim a multiplicidade do curitibano Paulo Leminski continua a reverberar sobre as clássicas e modernas mídia de difusão da linguagem. Poeta, escritor e desbravador dos temas da natureza humana e das relações escritas e vividas em seu universo de migrações de culturas e de artes, Paulo Leminski continua perene em sua essência, inegável na história e necessário inspirador ao novo. Além de sua importância poética, Paulo Leminski também permeou suas obras pelo viés da música. Aos pesquisadores de sua obra e astutos por sua linguagem, era sabido que alguns clássicos interpretados por Caetano Veloso, Arnaldo Antunes, Itamar Assumpção e Paulinho Boca tinham provincia “Leminskiana” em sua autoria, a mais jovem com mais negligência, porém, com mais interesse em sua redescoberta. O choque das gerações começa a conectar-se à origem dos pontos, à teia de sua série de mídias chega à um novo sentido sensorial, depois de seus clássicos literários, Paulo Leminski ganhou os museus mais importantes do Brasil e agora se apronta para o universo musical, tão intensa e representativa quando as precedentes.

“Leminskanções” é a nova obra projetada para além de sua vida. Após seis anos de pesquisas dedicadas aos arquivos musicais de Paulo Leminski, Estrela Ruiz Leminski, também escritora, poeta, compositora e cantora do “Música de Ruiz” em dueto com Téo Ruiz, acaba de concluir um belo álbum duplo com composições exclusivas e parcerias de um dos bigodes mais modernista da literatura brasileira. A obra é assinada por “Estrelinski” e “Os Pauleira” que também formam o elenco de corpo que apresenta e veste respeitosamente as canções do disco duplo juntamente com artistas integrados às obras do Paulo. “Os Paulera” compõe duas formações regionais entre Curitiba e São Paulo, onde aconteceram as gravações dos discos.

Um dos discos traz composições inéditas de Paulo Leminski e o outro canções em parceria e participação de outros amigos artistas como Arnaldo Antunes, Zeca Baleiro, Morais Moreira, Zélia Duncan, Serena Assumpção, Ná Ozzetti, Bernardo Bravo e André Abujamra. No contraponto dos clássicos, o disco ainda aponta novos artistas que também participam nos coros de algumas faixas, são eles: Uyara Torrente (Banda mais Bonita da Cidade), Leo Fressato, Grace Torres (Grupo Fato), Iria Braga, Otto Nascarella, Juliana Cortes e Rogéria Holtz que integram a atual e vibrante construção da atual cena curitibana.

Para expandir as multiplicidades de um dos gênios que mais inspiram a geração vanguardista de artistas e apaixonados por arte contemporânea, esse duplo disco chega em boa hora. Na aparente impossibilidade de alterar as intenções de um artista, “Leminskanções” chega para mostrar as causas e as possibilidades visionárias que estabelecem a verdade e a força do amadurecimento genuíno de um ícone da arte reconstruído de diversas formas por diferentes tempos, lugares e olhares. A mais nova obra que chega ao nosso acervo musical brasileiro não se trata apenas da manchete do “inédito”, a seleção apresentada traz um panorama coerente ao universo e conexões já estabelecidas em vida pelo autor. Numa fibra orgânica composta por pessoas, lugares, arte e seus pensamentos, tudo se reencontra em nessa compilação, e que não é apenas bela, mas naturalmente compreendida em sua vontade que parece permanecer além de nós.

Para comemorar os 70 anos que Paulo Leminski completaria hoje (24/08), Estrelinski e Os Paulera fazem show especial de pré-lançamento do disco Leminskanções nesta noite no Auditório do Museu Oscar Niemeyer em Curitiba às 19h.
Para saber tudo sobre o show basta clicar AQUI Ó! ,-)

Encarte digital com todas as informações:
clique aqui para ampliar!

Ficha técnica do Leminskanções:
Gravado por:
Natalia Mallo, Fred Teixeira, Chico Santarosa, Du Gomide, Guilherme Correa, Valderval Filho, Mariá Portugal, Denis Mariano e Téo Ruiz.

Produção musical:
Natalia Mallo e Fred Teixeira.

Mixado por:
Fred Teixeira no estúdio Gramofone Musical em Curitiba.

Masterizado por:
Ray Staff no Air Studios Mastering em Londres – Inglaterra.

Design por:
Lado B Design (Marco Mazzarotto e Carina Cardoso).

Saiba mais:
Site do Leminskanções (baixe os disco livres lá também)
Facebook do Música de Ruiz
Site do Música de Ruiz

Leminskanções – Disco duplo

Leminskanções – Disco 1 – Essa noite vai ter sol – 2014
1. Desilusão by Paulo Leminski
2. Ogum by Paulo Leminski
3. Razão by Paulo Leminski
4. Verdura by Paulo Leminski
5. Não Mexa Comigo (1) by Paulo Leminski
6. Filho de Santa Maria by Paulo Leminski
7. Se Houver Céu (2) by Paulo Leminski
8. Luzes by Paulo Leminski
9. A Você Amigo by Paulo Leminski
10. Navio by Paulo Leminski
11. Mudança de Estação by Paulo Leminski
12. Esta Voz Esta Sendo Ouvida em Marte by Paulo Leminski
13. Valeu by Paulo Leminski
14. Adão by Paulo Leminski

Leminskanções – Disco 2 – Se nem for terra, se transformar – 2014
1. Diversonagens Suspersas by Natalia Mallo e Paulo Leminski
2. Dor Elegante by Itamar Assumpção e Paulo Leminski
3. Sinais de Haicais (3) by Zé Miguel Wisnik e Paulo Leminski
4. Transformar by Moraes Moreira e Paulo Leminski
5. Live With Me (4) by Paulo Leminski e William Shakespeare
6. Hard Feelings (5) by Itamar Assumpção e Paulo Leminski
7. Hoje Ta Tão Bonito by Fortuna, Edvaldo Santana e Paulo Leminski
8. Oxalá by Moraes Moreira e Paulo Leminski
9. Sou Legal Eu Sei (6) by Ivo Rodrigues e Paulo Leminski
10. Promessas Demais by Moraes Moreira, Zeca Barreto e Paulo Leminski

(1) Participação especial de Arnaldo Antunes
(2) Participação especial de Zeca Baleiro (artista gentilmente cedido por Som Livre/RGE)
(3) Participação especial de Zélia Duncan (artista gentilmente cedida por DUNCAN DISCOS)
(4) Participação especial de Ná Ozzetti
(5) Participação especial de Serena Assumpção
(6) Participação especial de Bernardo Bravo

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Estrelinski e Os Paulera - Leminskanções - 2014
Adicionado: 24/08/2014
Baixado: 2682 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Jota Erre

Jota-Erre

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Um amigo da Califórnia contatou-me há um tempo, pedindo para ouvir a faixa de um álbum que havia participado, tocando baixo. Lembro que este foi o exato momento do meu contato com Jota Erre e Por Extenso, álbum este que lançamos hoje com exclusividade na musicoteca.

Por Extenso é um disco urbano e não poderia ser diferente. Jota Erre, que é de Pernambuco (ai, esse Pernambuco que me encanta!!!) e radicado em São Paulo, é um artista representativamente metropolitano, tendo a cidade como pano de fundo, sem coqueiros e barquinhos para apreciar. Assuntos como amor, sexo, tempo e vida corrida na cidade fazem parte da sua obra musical. Contando com o compositor Jessé Santo nesta caminhada (na realidade, um casamento que deu certo: parceiros e amigos). “O tempo se encarregou/ A pele ja nao é a mesma/ A célula se curvou/ O relógio não se oxidou/ A memória ainda está acesa/ A pílula segura a brincadeira“.

Artista em meio caos, Jota canta reflexões sobre felicidade, dramas diários e desejos de dias melhores, fazendo o bom ouvinte confundir sua vida com a do próprio artista. “Na passagem me vou semeando o amor, diminuindo a dor seja lá de quem for“. Sim, este é o grande objetivo na vida de um compositor, penso eu: Diminuir a dor de quem o ouve, de quem aprecia suas canções. Jota Erre faz isso, e com maestria.

Produzido e arranjado pelos próprios Jota Erre e Jessé Santo, Por Extenso ganha um charme a mais na faixa For U, onde Jota nos seduz, definitivamente, ao lado de Dandara Modesto. “Eu vou dar o que falar, tu vai ter que penar pra me ver passar, e pensar em me ter nao sei se vai ser bom for u“. Música gostosa de ouvir, com uma certa bossa, mas com uma mensagem/indireta bem séria… “Não sou mais eu, aquele que te chama de amor morreu, aquele que tu chama de desejo teu, aquele que tu clama…” Sério isso.

Deixo então, como registro, uma parte da música que escuto enquanto finalizo esta postagem, esperando que você também tenha um encontro sincero com Por Extenso, e baixando um dos melhores álbuns que escutamos este ano na musicoteca: “O segredo da felicidade é escolher a comédia, esquecer o drama, sem pensar na trama”.

Saiba mais:
Site do Jota Erre
Facebook do Jota Erre
YouTube do Jota Erre
SoundCloud do Jota Erre
twitter do @Jottaerre

Por Extenso – 2012
Por-Extenso
1. Bem Assim
2. Contratempo
3. Bem No Tom
4. Cicatriz
5. Passagem
6. Olhos Negros
7. Socorro
8. For U
9. Sinopse
10. Guerra De Espera
11. Neguinha Guria
12. Minhaeiro
13. Tem Samba

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Jota Erre - Por Extenso - 2012
Adicionado: 22/08/2014
Baixado: 1174 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Phill Veras

Phill-Veras-Carpete-Fernanda-Cuenca

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Nas texturas do Maranhão…
Depois de experimentar suas composições entre valsas, vapores e gavetas, Phill Veras chega em sua trilogia cheio de sons e texturas formando um Carpete de tramas orgânicas preenchidas de poesia. Em seu terceiro álbum solo, o jovem maranhense desperta-se para novos timbres e formas de guiar suas letras. Com uma pesquisa partindo dos vários tambores e percursões de São Luis, Phill se reconecta ao seu local sem deixar de ser universal em suas intenções. Dentro de seu universo de estórias e verdades, sua concepção de unidade reuni fios delicados e tensos formando uma envolvente trama que estampa seu Carpete.

Carpete começa na canção de seu álbum anterior. “Bela”, música que finaliza o disco “Gaveta” de 2013 já apontava um recomeço ou uma nova forma de continuar. As camadas de timbres que parecem eletrônicos geram uma ilusão de sobreposições de vozes orgânicas e mais de uma ambiência dentro do mesmo enredo, algo que acontece de forma maximizada neste novo trabalho. O disco abre sua seleção com uma linda comemoração de tambores, um tom bastante característico na cultura popular das tradições maranhenses. Em seu percurso de aplicações de instrumentos orgânicos o centro do Carpete recebe sua mais delicada e reforçada trama de sutilezas e espaços, deixando para o seu fim as possíveis e variais sonoridades resultantes que podem dar acabamento às suas linhas bordadas até então. Com um pouco mais de sensibilidade e ousadia, Phill já nos presenteia com seu mar de possibilidades para sua longa trajetória na música.

Há também fibras de puro ouro neste novelo de referências. A produção musical é assinada por Adnon Soares, uma figura representativa na atual cena maranhense que assina outras grandes revelações locais nas mais variáveis vertentes musicais, muitas delas lançadas aqui mesmo na musicoteca além do próprio Phill, também: Soulvenir e Hermes. Para ilustrar a arte gráfica física e digital do álbum, o autor também convidou seu amigo e artista plástico, Lucas Maciel, que foi responsável pela personificação da obra. Para completar o time de maranhenses trazidos por Phill Veras, as fotografias de capa e de divulgação são assinadas por Fernanda Cuenca. E a arte gráfica é minha (rs), também a convite!

Carpete é uma síntese de diferentes sons, timbres, pessoas e amores que podem formar a vida de qualquer um de nós. Uma comemoração ao diverso, ao próximo passo, ao reconstruir, ao continuar. Uma verdade que convence pela poética modernista e o descompromisso com o não experimentado. Um recorte do norte sobre um mapa maior chamado de música brasileira.

Este é um leque de lugares musicais para contarmos nossas sensações, sejam elas parecidas ou diferentes, o importante é nos encontramos para festejarmos novas possibilidades. JUNTOS!

Com vocês: Carpete.

Saiba mais:
Facebook do Phill Veras
twitter do @PhillVeras
SoundCloud do Phill Veras
Youtube do Phill Veras
Instagram do @PhillVeras

Carpete – 2014
Carpete-Phill-Veras
1. Sorriso ao sono
2. Falsa canção sã
3. Eu sim
4. Taquicardia
5. Meu vão
6. Cala
7. Canto
8. Fundo

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Phill Veras - Carpete - 2014
Adicionado: 20/08/2014
Baixado: 6499 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Single exclusivo musicoteca – Taquicardia – 2014
Capa-Taquicardia
1. Taquicardia

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Sigle Exclusivo musicoteca - Phill Veras - Taquicardia
Adicionado: 14/08/2014
Baixado: 3315 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Já Vou Tarde – Single exclusivo musicoteca – 2013
Ja Vou Tarde - Phill Veras

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Single especial Phill Veras - Já Vou Tarde - 2013
Adicionado: 26/01/2013
Baixado: 5275 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

Valsa e Vapor – 2012

1. Dia Dois
2. Como Nos Meus Sonhos
3. Vício
4. Valsa e Vapor
5. Acabou de Acabar

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: Phill Veras - Valsa e Vapor - 2012
Adicionado: 15/11/2012
Baixado: 33875 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.

João Capdeville

Joao-Capdeville

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Um novo Rio…
O menino que timidamente entrou em contato com a musicoteca e conseguiu me prender no primeiro play só está em seu primeiro disco. Pausa é uma compilação autoral extremamente sensível e densa, daquelas que nos prende pela melancólica melodia do que podemos descrever em um universo de palavras simples, uma tradução de sensações autênticas que eu não permite a banalização dos Hermanos em sua concepção. Na travessia dos timbres e das referências para a nova música, João Capdeville mostra a que veio. Um carrossel em preto e branco cheio de silêncio e movimento.

Na contramão da ostentação juvenil e suas milhares de referências, Pausa é pausa, uma forma de dar o play para conseguir um momento de paz e reflexão sobre o prazer da música para acalantar as memórias, desfazer do que não serve mais ao toque sutil de metais e batidas graves com vozes ao vento. Nada piegas para comparar nem preencher, a causa é projetar dimensões possíveis, limpar os ares e respirar algo limpo.

Delicado e tocante o momento de Pausa aplicado aos nossos ouvidos pelas canções de um novo João.

Ficha técnica de Pausa:
Composições: João Capdeville
Voz: João Capdeville
Violão: João Capdeville
Violão Sete Cordas: Jorge Sant’anna
Baixo: Diogo Strausz
Teclado: Diogo Strausz
Trompete: José Arimatéa
Bateria: Patrick Laplan
Coros: Ledjane Motta e Maria Pia
Produzido e mixado por Diogo Strausz
Masterização: Andreas Schoenrock
Arte gráfica do disco: Paula Orro
Fotos: Paula Orro

Saiba mais:
Site do João Capdeville
Facebook do João Capdeville
SoundCloud do João Capdeville

Pausa – 2014
Pausa-Joao-Capdeville
1. Lembra?
2. Da Razão
3. O Mundo Vai Girar
4. Sua Vitória
5. Pausa

http://www.amusicoteca.com.br/wp-content/plugins/downloads-manager/img/icons/default.png Download: João Capdeville - Pausa - 2014
Adicionado: 11/08/2014
Baixado: 1573 vezes
Aviso: Todas as obras disponibilizadas e distribuidas neste site são gratuitas e autorizadas por seus autores.